A importância dos tecidos que economizam água

Seja em sua produção ou durante seu uso, entenda as vantagens desses produtos que usam menos água do que os convencionais.


Anualmente, a indústria têxtil é responsável pelo consumo de 93 trilhões de litros de água. Esse valor é o correspondente a 4% da captação mundial de água doce por ano, colocando essa indústria como a segunda mais poluente do mundo - estando atrás apenas da agropecuária, que encarrega-se da captação de 70% de água.


O consumo excessivo e o descarte constante das peças, transforma esses números em uma realidade capaz de grandes destruições ambientais. A SINTEX montou uma lista com 15 fatos sobre o desperdício de água no mundo da moda. Olha só:


1. A indústria da moda é a segunda maior consumidora de água no mundo. - Por Business Vibes

2. As investigações do Greenpeace revelaram que a maioria dos itens de vestuário de grandes marcas de moda como GAP, Vero Moda e Calvin Klein que foram testados pela organização continham produtos químicos perigosos. Alguns destes produtos químicos, a maioria vem da China, lançam hormônios e até mesmo produtos químicos quando lavados nos cursos de água causando câncer. - Por Water World

3. Um estudo realizado pela Universidade de Cambridge descobriu que a indústria do fast fashion usa aproximadamente 70 milhões de toneladas de água. - Por Ncbi

4. Em 2010, a indústria têxtil ficou em terceiro lugar geral na descarga de águas residuais no montante de 2,5 bilhões de toneladas de águas residuais por ano. - Por Treehugger

5. Para produzir uma calça jeans de alta qualidade, 3.480 litros de água (53 chuveiradas de 7 minutos) são usados. - Por Buddha Jeans

6. Os trabalhadores agrícolas e artesanais na Inglaterra sofrem da exposição ao organofosforado pela vermifugação de ovelhas. O processo de fabricação da fibra têxtil – branqueamento, tingimento e acabamento – usa ainda mais energia e água, e provoca ainda mais poluição. - Por fibre2fashion

7. O algodão representa 90% de todas as fibras naturais utilizadas na indústria têxtil, com uma planta de algodão utilizando mais de 30.000 litros de água para criar 1 kg de algodão. Uma camisa de algodão usa aproximadamente 2.700 litros de água. - Por worldwildlife

8. A cultura do algodão usa grandes quantidades de água, e precisa de irrigação extensiva quando cultivadas fora do seu ambiente natural. - Por Ethical Fashion Forum

9. O Mar de Aral diminuiu em três quartos ao longo das últimas décadas, depois que a água foi desviada de dois rios para alimentar as plantações de algodão. - Por Make Do and Mend

10. Estima-se que 17 a 20% da poluição da água industrial vem de tingimento e tratamento têxtil.- Por The Guardian

11. Uma camiseta feita de algodão orgânico não significa que ela é sustentável se for tingida da mesma forma que uma camiseta normal. Até 600 litros de água podem ser precisos para tingir 1 kg de tecido. - Por Shop Ethical

12. Estima-se que 17% a 20% da poluição da água industrial vem de tingimento e tratamento têxtil, e um número estimado de 8.000 produtos químicos sintéticos são usados ​​em todo o mundo para transformar matérias-primas em produtos têxteis, muitos dos quais serão libertados para fontes de água doce. - Por Shop Ethical

13. Os padrões de uso da indústria da moda impactam o perfil global da água através da utilização de pesticidas para o cultivo de culturas de fibras, e a descarga de águas residuais provenientes de tingimento e hábitos de lavanderia em casa . - Por The Guardian

14. Através da Better Cotton Initiative, o World Wildlife Fund ajudou 75.000 agricultores a reduzir o seu consumo de água em 39% e aumentar os lucros em 11%. Além disso, as principais marcas têxteis estão olhando para a produção de algodão mais eco-sustentáveis. - Por Huffington Post

15. 40% das águas superficiais da China estão totalmente poluídas. - Por Greenpeace

Com dados como esse, passa a ser possível entender a importância de roupas feitas a partir de tecidos que, em sua produção, levam em conta a economia e o cuidado com a água.

Manter-se atento aos selos e indicativos que a peça possui, pode ser um primeiro passo para saber qual impacto suas escolhas estão causando. Atualmente, existem estudos e tecnologias para diminuir o consumo de água durante a produção de um tecido, bem mesmo como manter essa economia após a peça estar pronta - por exemplo, uma roupa que não cheira mal, exigindo assim, menos lavagens. Um ótimo exemplo é a Malha de poliamida Amni Soul Eco ®, biodegradável.

Esse é um tecido feito com fio de poliamida biodegradável Amni Soul Eco®, uma tecnologia brasileira, inovadora e pioneira no mundo.

A decomposição que antes demorava décadas para ocorrer na poliamida, agora acontece em menos de 3 anos (o produto não se biodegrada com o uso, precisa ser levado à um aterro sanitário para isso acontecer).

A rápida biodegradabilidade da poliamida é uma grande vantagem quando comparada a peças de poliéster, que demoram cerca de 400 anos para se decompor em aterro sanitário. Além disso, esse tecido tem o selo OEKO-TEX STANDARD 100. Selo internacional garantiu o teste do tecido quanto à presença de substâncias nocivas e que ele é inofensivo em termos ecológicos humanos.

Sendo a água um recurso tão precioso, na produção do tecido utiliza-se apenas fontes de reúso SABESP, evitando o gasto e preservando nossas fontes potáveis.

Possui também a tecnologia de Anti Odor Permanente, que inibe a proliferação de bactérias causadoras do mau cheiro. Essa inteligência está no fio, portanto não sai nas lavagens. Com isso, colabora-se com a diminuição significativa de lavagens do produto, o que ajuda manter a peça com cara de nova por mais tempo, economizando água e energia.


Fontes:


http://www.sintex.org.br/noticia/2015/08/17/15-fatos-alarmantes-de-como-a-industria-da-moda-desperdica-agua

https://www.menos1lixo.com.br/posts/o-consumo-de-agua-pela-industria-textil