Conheça Ethical Fashion Brazil: plataforma para negócios de moda sustentável

Ethical Fashion Brazil é uma agência de consultoria e plataforma online que oferece soluções para um sistema de moda mais sustentável, conectando pessoas e negócios por todo o mundo.

Fundada em 2007, pela pesquisadora de doutorado e empreendedora de moda Luciana Duarte, a agência é baseada em sólida expertise nos campos da Engenharia de Produção e do Design de Produto, orientada para a Moda.

Dependendo da complexidade de um projeto para um cliente, colegas altamente qualificados de outras áreas são chamados para trabalhar juntos. O que a agência sempre se pergunta é:

  1. Quais conhecimentos são necessários para desenvolver um negócio de moda ética?

  2. Como a Engenharia e o Design podem ter uma abordagem mais sustentável e estratégica para desenvolver empresas e sociedade?


As respostas são oferecidas como conteúdo gratuito no site, assim como serviços acessíveis em: Consultoria em Engenharia, Consultoria em Design de Moda, Conhecimento Científico e Representação de Produtos e Vendas.


No começo, era um blog


O website Ethical Fashion Brazil tinha inicialmente, em 2007, o formato de um blog em que se compartilhava o conteúdo sobre moda ética e sustentável. Conforme a autora do blog foi se capacitando, da graduação em design a dois doutorados em andamento, e se tornando uma profissional reconhecida na área de moda, premiada e em evidência nas mídias, a estrutura do website também foi se transformando. Em termos de conteúdo, passou a comunicar também as palestras, workshops e demais eventos dos projetos de caridade (The Street Store BH e Pimp My Carroça) oferecidos pela autora/consultora. As primeiras consultorias para empresas de moda (e de aviação) começaram em 2012, em Belo Horizonte. No momento, presta consultoria para startups de moda no Brasil e no Reino Unido.



A equipe de sucesso e sua expressão artística


Desde 2017, o site passou a ser desenvolvido, como um projeto pago, junto a quase 20 estudantes de Ciências da Computação e Sistemas de Informação da Empresa Júnior de Informática da Universidade Federal de Minas Gerais, a iJunior UFMG. Todo o projeto e conteúdo (em português e inglês) foi novamente elaborado pela autora, tendo o suporte e execução técnica dos estudantes. A parceria de negócios deu certo e, em abril de 2019, a excelente equipe de jovens programadores, desenvolvedores e analistas, foi homenageada junto ao website com uma exposição no Museu da Moda, em Belo Horizonte, chamada “Quem fez meu site?”. A saber, a exposição consistiu em um assemblage de resíduos têxteis, fiações de eletrônicos, sucata de computadores e milhares de cartelas de cores recortadas que se assemelhavam a pixels de imagem virtual. Nessa colagem industrial, que deu sequência a uma cadeira desenvolvida para a IV Bienal Brasileira de Design, emergiram retratos com as telas do site e com imagens de fantasmas. Os seres fantasmagóricos tratavam com ironia e humor a equipe da iJunior UFMG, cujo mascote é um fantasminha, o Espírito Júnior. Assim, o Zeitgeist (ou Espírito do Tempo) do Pós-Modernismo se apresentou, na instalação, como fragmentos que atravessam e compõem o real e o virtual, revelando com leveza o trabalho e as identidades de quem está por trás do meramente visível. O mundo industrial e tecnológico foi organizado por meio do gesto, da ação em manusear sensivelmente os resíduos, e criar formas utilitárias para expressar o trabalho coletivo de desenvolvimento do site de moda ética e sustentável.


Os planos da Pessoa Física e Pessoa Jurídica


Quanto aos serviços ofertados, o agravante da crise econômica no Brasil se fez sentir na redução da demanda vinda por meio de buscas orgânicas no Google para os clientes potenciais, partir de 2015. Até esse período, era possível escolher projetos a partir dos contatos que chegavam via o website, e foram realizadas diversas consultorias para empresas de portes diversos, de calçados, bolsas e vestuário, do Sul ao Nordeste do país. Desde 2011, o website estruturava-se como Pessoa Jurídica, com um CNPJ de Micro Empreendedor Individual (MEI), com o CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) de “loja de variedades”, bastante abrangente, e que portanto permitia também adquirir e receber amostras e peças pilotos para auxílio no desenvolvimento de produtos.

A partir de 2018, com a experiência da primeira consultoria internacional, para Agência de Desenvolvimento Internacional do governo dos Estados Unidos (USAID), foi identificado ser mais estratégico utilizar o CPF, ao invés do CNPJ, para a prestação de serviços. Em 2019, com a mudança da consultora para a cidade de Haia (Holanda), considerada um dos cinco pólos de tecnologia com maior crescimento na Europa (EMERCE, 2019), foi necessário rever o posicionamento do website. Foi iniciada uma rede de contatos em tecnologia e moda, com o apoio do The Hague Business Agency, e participações semanais no evento Startup Tuesday The Hague. O Ethical Fashion Brazil passou a integrar a programação de negócios do evento anual Impact Fest, tido como o mais amplo encontro para inovação e impacto da Europa. Já a prospecção de cliente foi iniciada a partir de Amsterdam, uma das principais capitais da moda na Europa. Em 2020, participou como palestrante do Fair Fashion Fest, e Gent, Bélgica, além de participações no Brasil Digital Fashion Week, e no Brasil Eco Fashion Week. Em 2021, foram ministrados workshops na Universidade de Amsterdam sobre a moda na Amazônia, e empreendedorismo; apresentados trabalhos científicos sobre moda na Universidade Erasmus de Rotterdam, e na Universidade de Palermo; e está prevista participação na Sustainable Fashion Week, em Londres, além do Impact Fest, e demais fashion weeks.


Missão e visão


Ao longo dos anos de desenvolvimento do website e de oferta de serviços de consultoria em design de produto, engenharia de produção e conhecimento científico, permaneceram inalterados a missão e a visão, respectivamente: “transformar o mundo industrial da moda com o conhecimento científico”, e “servir empresas e a sociedade civil com soluções para um melhor sistema da moda”. Dentre os valores, podem ser enumerados: (1) ética da sustentabilidade; (2) tratamento justo e equitativo; (3) amor verdadeiro por todos os seres vivos; (4) excelência científica e pensamento crítico; (5) criatividade e coragem para mudar as regras do sistema.



Luciana Duarte


Luciana Duarte é pesquisadora em dois programadas de doutorado, na Engenharia de Produção (Universidade Federal de Minas Gerais) e em Estudos do Desenvolvimento, no International Institute of Social Studies (Erasmus University of Rotterdam). Desde 2007, pesquisa e trabalha com moda ética e sustentável, nos campos do Design de Produto e da Engenharia de Produção, tendo desenvolvido de vestuário e acessórios até um layout de fábrica de bolsas e calçados. Em 2011, criou e lecionou a disciplina Moda e Sustentabilidade, no curso de Design de Moda (Universidade Federal de Minas Gerais), além de lecionar por seis anos diversas disciplinas no curso de Engenharia de Produção. Atualmente, é docente em Industrial Design Engineering na The Hague University of Applied Sciences, em Haia, na Holanda. Fundadora e curadora de conteúdo do website Ethical Fashion Brazil – Moda Ética. Presta consultoria para empresas de moda, participa de semanas de moda, e é artista nas horas vagas, com exposições em São Paulo e Bangkok.



Escrito por,

Luciana Duarte


Conheça mais em https://ethicalfashionbrazil.com/