Dia da Terra 2022

Trouxemos algumas reflexões e ações para começar uma vida em harmonia com o planeta, hoje.



O que é o dia da terra?

É um dia que tenta promover uma vida em harmonia com o nosso planeta. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas em 2009 perante os graves problemas ambientais, económicos e sociais que estão se vivenciando nas últimas décadas.

Neste dia a intenção é conscientizar as nações e cidadãos do mundo sobre a importância de que a humanidade consiga um equilíbrio entre as necessidades econômicas, sociais e ambientais dos habitantes do planeta e futuras gerações.


Porque é importante refletir no dia de hoje?

Parar um dia, no mínimo, para pensar em como estamos levando a nossa vida é crucial para que a nossa permanência na terra continue sendo possível, para nós e para quem vier pela frente. Se não começamos uma mudança no nosso comportamento, a nossa vida neste planeta tem data de validade, e sem querer criar pânico, ela está próxima.


Mas então, como começar uma mudança de hábitos real e possível?

Sabemos que as vezes parece impossível e temos atitudes tão arraigadas que naturalizamos e nem questionamos. Para a maioria, não é possível mudar nossa vida da noite pra manhã, e acreditamos que nenhuma mudança drástica é sustentável. Os seres humanos precisamos de tempo para incorporar hábitos, repetindo eles ao longo dos dias, até virarem fáceis e automáticos. Mas isso não é desculpa para continuar procrastinando nossa mudança de comportamento.


Vamos lá! Tem muito para ser feito e não custa tanto como você acha:


Fale NÃO para o plástico


O plástico é um material que possibilitou muitas coisas, desde construção de casas, produção de eletrodomésticos e até para conservar e distribuir remédios. Não se trata de pensar que o plástico é um vilão em todos os sentidos, se trata de entender que o plástico deve ser utilizado para aquilo no que realmente é necessário usar plástico (até acharmos uma fonte renovável para a sua produção) e não usar plástico por exemplo em copos, pratos e talheres descartáveis, embalagens que poderiam ser de materiais ecológicos como papel, sacolas plásticas, etc. Uma excelente estratégia é levar sempre uma sacola de pano no mercado.

E só uma questão de criar consciência: na próxima vez que alguém te der um objeto plástico que você pode substituir por um objeto sustentável, fale: “não obrigado! Estou minimizando o uso de plástico. “ (assim você ajuda a criar consciência nos outros!)


Plante seu alimento de forma orgânica


Não precisa de grande espaço, pode começar com temperos como manjericão, alecrim, orégano, pimenta, hortelã. Aos poucos você vai curtindo de cuidar e consumir seu próprio alimento e, quem sabe, evolua para legumes como tomate, alface, cenoura, açafrão, gengibre.... Hoje tem muitas formas de criar hortas, inclusive se você mora numa cidade grande, com pouco espaço disponível.

Pratique slow fashion


A indústria do fast fashion (aqueles magazines com precinho, sim) faz muito mal para as pessoas e o planeta. Em primeiro lugar, os valores pagos para os trabalhadores por cada peça de fast fashion costurada são muito baixos (não existe milagre nos preços baixos, a realidade é que quem termina pagando o custo é o trabalhador, lembrando que 75% da mão de obra da indústria têxtil é feminina). Por outro lado, o preço baixo tira o valor do produto, as pessoas não dão muito valor, por isso compram e descartam rapidamente, porque sempre tem uma roupinha nova e barata para comprar, porque ficar com a mesma por muito tempo? Além de tudo, nem dura muito tempo pois a qualidade acostuma ser baixa, afinal são peças para durarem pouco, virando a maioria das vezes, lixo.

Todos assistimos recentemente as toneladas de lixo têxtil que foram jogadas no deserto de Atacama, Chile. Calcula-se que 300 hectares do deserto do Atacama estejam cobertos por lixo. Isto é desesperador! E lamentavelmente, se você consome peças destas marcas com zero consciência ambiental e social, você faz parte do problema.

A boa noticia (opa! Sempre tem!) é que cada dia abrem novas marcas e lojas de moda sustentável e consumo consciente. Escolha marcas que se importam e que explicam claramente como é feita a produção das peças, marcas que tenham impacto social, econômico e cultural. (Dá uma olhada na nossa loja online e conheça os nossos produtos sustentáveis!)

Só cuidado com o Greenwashing! Lamentavelmente algumas marcas também usam essa tendência para propagar mensagens falsos, falando que são sustentáveis quando na verdade não são. Mas isto pode ser resolvido simplesmente questionando elas. Pergunte como é feito o produto, porque ele é de fato sustentável e pesquise pela sua conta para verificar essas informações. Em geral marcas que não são transparentes, também não tem muitas explicações para dar, enrolam ou falam pouco. Quem conhece seu produto e como ele é feito, ficará feliz de te contar!

Consumidores conscientes, tem muito poder para mudar o rumo da indústria!


Ande de bike, skate, patinete e transporte público


Sempre que possível, evite carro. Assim você colabora com a redução considerável de CO2 na atmosfera e do efeito estufa.

Não só é bom para o planeta como para você mesmo! Saúde agradece um cardio diariamente e uma qualidade de ar melhor para respirar.


Consuma Pancs


As Plantas Alimentícias Não Convencionais são uma ótima escolha para reduzir nosso impacto no planeta. Porque? Porque elas são em geral criadas em hortas agroecológicas e não em grandes plantios. Muitas vezes elas são coletadas nas florestas e por isso favorecem a biodiversidade. Além disso, é um jeito de você se apaixonar mais pelo planeta e sua capacidade infinita de nos alimentar.


Pratique consumo consciente


Sempre se questione antes de comprar alguma coisa: preciso disso? Se sim, existe usado? Se precisa comprar novo, compre de empresas éticas e sustentáveis.


Compre local, isso fortalece as economias regionais e se for possível, compre de mulheres, são o setor da economia que mais precisa do nosso suporte.


Respeite os animais


Começando pelo bichinho que você tem em casa, desenvolver amor e cuidado pelos animais, gera uma mente positiva e de cuidado com o planeta como um todo.


Não compre animais, adote! Tem muitos bichinhos precisando de uma casa e o comercio de animais muitas vezes está associado a maltrato e exploração. Não tenha passarinhos em gaiola, você já pensou em como eles devem se sentir lá dentro?


No visite zoológicos nem aquários, precisamos tomar consciência de que manter animais em cativeiro para diversão e entretenimento dos seres humanos, não é nada legal! E muito pior é passar essa mensagem para as nossas crianças. Se você gosta de ver bichinhos ao vivo, existem reservas onde cuidam dos animais e você pode ter contato com eles, como o Projeto Tamar que ajuda na reprodução e preservação de tartarugas marinas no Brasil.


Ajude as abelhas


Uma ideia legal é criar abelhas nativas sem ferrão em casa. Você pode comprar uma casinha com um enxame de abelhas jataí, por exemplo e cuidar na sua própria casa, praticamente sem nenhum esforço. Você estará colaborando para a biodiversidade do seu jardim e seu bairro e uma vez por ano, após a primavera, você pode coletar o seu próprio mel para consumo, não é demais?


Incentive a coleta seletiva no seu condomínio


Se ainda a coleta seletiva não é feita no seu condomínio, converse com o sindico e seus vizinhos para tentar implementar.

Separe seu lixo, lembre que a mudança começa por você. Talvez você pense: “ah, não faz sentido eu separar, se depois eles juntam tudo...”. Na verdade, faz sentido sim, e você pode achar alternativas para descartar ele, como centros de coleta de lixo reciclável para levar seu lixo, perto da sua casa. Também tem coletores de alumínio e papelão por exemplo que podem passar pela sua casa, se você combinar com eles diretamente. E mesmo que nada disso acima seja feito, o fato de você começar a separar seu lixo já é melhor que não fazer nada. Você estará adotando um habito bom e sustentável e também irá passando ele para seus filhos, começará a tomar consciência do lixo reciclável que você gera e tentará achar formas de reduzi-lo. E quando a coleta de lixo seletiva chegar na sua casa, você não terá que fazer nenhum esforço para se adaptar e terá passado o hábito para as gerações futuras.


Pratique compostagem


Pode fazer a sua própria com baldes ou comprar pronta, existem composteiras urbanas para você conseguir converter seu lixo orgânico em húmus e chorume para suas plantas. Elas ficarão lindas demais, acredite! Não perca nossa matéria sobre compostagem clicando aqui.


Utilize cosméticos naturais


No Brasil existem inúmeras marcas que trabalham com produtos naturais, livre de parabenos e petrolatos, sal, e outros químicos que não só não são bons para sua pele, como tóxicos para o meio ambiente. Nós amamos a Simple Organic, uma marca de Santa Catarina que utiliza produtos naturais e orgânicos nas formulas. Fica a dica! :)


Reutilize e recicle


Antes de jogar no lixo, pense se o que você está jogando não pode ser útil para outra coisa, ou para outra pessoa. Reduzindo nosso lixo, reduzimos nosso impacto negativo.


Descarte corretamente


E por ultimo, se for descartar, descarte corretamente. :)


Gostaríamos de desejar um Feliz dia da Terra para vocês... Mas os índices mostram que hoje não é um dia feliz, nem para a Terra nem para a gente. Mas, se hoje for um dia para virar a chavinha e começar alguma das mudanças de hábitos acima, com certeza será um dia da Terra mais feliz!


Escrito por

Equipe Impacto




Fontes:

https://brasil.elpais.com/

https://www.terra.com.br/

https://www.bbc.com/

https://brasil.un.org/

https://www.ecycle.com.br/

https://www.tamar.org.br/


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo