Moda circular, uma necessidade.

Conheça algumas ações governamentais que podem ajudar a tornar a moda circular uma realidade possível.


O Brasil tem 211 milhões de habitantes e, nosso país é responsável pela produção anual de, aproximadamente, 42,5 peças de roupa por habitante. Fazendo uma conta básica, pode-se dizer que então temos a produção de 8.967.500.000 de peças que têm um mesmo e único destino final: os aterros sanitários e lixões.


Considerando que a maior parte dessa produção é de roupas feitas com fibras de algodão e poliéster, sabe-se então que elas demorarão de 10 (algodão) a 400 (poliéster) anos para se decompor. Ao longo desse período, a decomposição não se faz ilesa para o meio ambiente, emitindo gases do efeito estufa.


Apenas com esses dados, vê-se que é mais do que urgente que existam políticas públicas que estimulem práticas circulares, desde o início ao fim da cadeia de produção.


O relatório Fios da Moda, pela Modefica, traz uma Perspectiva Sistêmica para Circularidade e olha para os primeiros passos dessas produções, como, a plantação de algodão, por exemplo, até seu fim, seja ele o descarte ou a reciclagem do material. Abaixo destacamos 06 soluções propostas às entidades públicas para que colaborem com que seja possível termos uma indústria menos danosa às nossas vidas e ao meio ambiente.

  • Criar políticas que incentivem e colaborem com a reciclagem de fibras têxteis;

  • Aprovar o projeto de Lei 6670/16, da Comissão de Legislação Participativa, que institui a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos;

  • Fortalecer a agricultura orgânica, gerando mais empregos no campo;

  • Fortalecer processos e fiscalizações de certificações sociais para fibras têxteis;

  • Diversificar a mão de obra dentro da indústria;

  • Promover programas para emprego informal, como os coletores e as cooperativas.


O relatório conta com uma pesquisa, sendo ela a primeira publicação brasileira responsável por compilar e analisar os impactos socioambientais da produção das três fibras mais usadas na indústria da moda: o algodão, o poliéster e a viscose. A produção deste relatório está diretamente ligada à urgência da transformação que deve, sim ou sim, acontecer na próxima década, se quisermos garantir minimamente condições de vida estáveis na terra, frente a este cenário climático que não parece nada - tampouco é - promissor para nossas vidas.


Fontes:

https://reports.modefica.com.br/fios-da-moda/

https://www.modefica.com.br/


8 visualizações0 comentário